domingo, 17 de outubro de 2010

Bem casado.

Ontem fui no casamento de um amigo de infância, estavam todos lá! Aqueles amigos que brincavamos quando crianças, ficavamos na rua até altas horas, também brigavamos! Isso fazia parte da nossa convivência, naquela rua simples e tranquila, onde tudo começou. Quanta saudade!

A vida é repleta de surpresas, meus amigos todos acompanhados com suas namoradas, e eu ? Isso não importa, continuemos. No momento que estavamos na Igreja, tudo muito me parece antigo, quanto tempo eu não ia a um casamento, aquela música! Soava como um pequeno filme no meu ouvido.... Tan nããã.. Tan nããã....Tan nãããã nããã .... Não havia como não pensar na vida, diante de tanta pessoas que fizeram parte da minha infância e da minha adolescencia.

No momento das declarações de juramentos dos noivos, meu melhor amigo olhou para mim e disse:
- Meu como estamos ficando velho, O Max casando e olhe para nós! A vida passou e está passando! Meu quanto tempo eu não entro em uma igreja!
Respondi: - Realmente Leo, tipo lembra quando nós faziamos caticismo? Qtos anos tinhamos? Estavam na Primeira Série se não me engano, Tinhamos uns 6 anos de idade talvez, a vida passou e esta passando!
E ficamos quieto pensativos, eu com as minhas lembranças e ele talvez ele com as suas.

Quando nascemos nossos pais tem tantos projetos para nós, sem saber ao menos se aquele caminho que queremos seguir! E depois temos que tentar desapontá-los, sempre quis o nosso bem, talvez aquele momento que estava acontecendo com o Max, muitos pais querem presenciar, dificil para mim, melhor não pensar e nem questionar, mas sempre vou lembrar e relembrar dos meus momentos.

Passado a infancia na rua, as brincadeiras com o pé no chão, andar de patins, brincar de esconde esconde. Ter que olhar agora para o iníco da adolescencia, onde veem as cobranças, dentro de casa e fora dela. Começar a pensar em qual profissão a seguir, começar a estudar. Também vem as coisas boas, sair para baladas compulsivamente com os meus amigos, começar a dirigrir então,que extase total! fora a sexualidade que vem em alta. Claro alguns caminhos seguem pelo outro lado. Isso também, não importa!

Melhor de tudo é olhar o crescimento de todos, ver a superação de cada, alguns já estão bem na vida, outros fora do País, mas nunca esqueceram de nós que ficamos.

Mas nós, o Quinteto, que quando viajamos para cidades do interior, como Pilar do Sul, eramos conhecidos como IK IK Monstros. Eu sempre estava junto e misturado. Com o passar do tempo meus amigos, começaram a namorar, e eu ? kk .. continuemos! Isso nao importa.

Bom começou a festa do casamento, um salão luxuoso, com vários petiscos, comi bastante, falamos de tudo, noite agradável, todos relembrando de tudo que fizemos, mas chega o grande momento: O Presente, ah esse sim começava a importar, as perguntas não eram claras direcionadas para mim, e também as respostas não seriam claras, sabe porque? Isso começava a importar somente para mim!

Comemos, curtimos! o noivo alegre, que bom, que esta união seja muito abençoado por Deus! Enfim! o bolo cortado e Buquê lançado... kkk eu podia ate pegar... kkk nem deixa pra la....
Velas acessas, momento de ir embora e deixar todas essas lembranças, para trás, importante que tive um belo passado e vou sempre ir atrás dos meus objetivos, para ter um bom futuro, mesmo que as cobranças do presente, sejam como uma cruz pesada, eu seguirei....

Aqueles bem casados, símbolo da união, de um novo ciclo que surgirá....

Bom olhei para vela e apaguei, com se aquele fogo por um momento, fosse junto tantas as lembranças boas, que me martirizava pela saudade. Um dia quem sabe! Casar! kkk risos...Sem comentários
Fui....

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Gilson,parabéns, vc escreve muito bem! ;) Adorei o texto! Beijos

    ResponderExcluir